Bem Vindo!

Bem vindos ao blog da Hikaritech e do Akira.

Após muitos e muitos pedidos de alunos e clientes, decidi criar um blog para tirar dúvidas e criar pequenos tutoriais de coisas corriqueiras do dia-a-dia e que nem todo mundo tem a obrigação de saber.

Na minha concepção porém, tudo que fazemos no computador está diretamente conectado ao hardware e por isso a necessidade de conhecê-lo ao menos basicamente se faz necessário tanto quanto uma pessoa que adora carros deveria conhecer de mecânica ou um músico de seu instrumento, afinal estamos falando de uma ferramenta que usamos diariamente.

O computador passou fazer parte do dia-a-dia de todo mundo de uma forma quase essencial e conhecer um pouco da sua arquitetura ajuda-nos a aproveitar melhor o desempenho da nossa máquina e a resolver problemas que antes somente técnicos podiam resolver. Por mais comodidade que possamos querer, conhecer um mínimo de hardware pode ajudar-nos a nos prevenir de gastos futuros, desnecessários e ter a certeza de que um seviço é mesmo necessário quando chamamos um técnico para resolver aquele problema que nos incomoda.

Falando em técnicos, entramos novamente em um assunto complicado. Ficou-se a estigma que técnicos de informática são como alguns mecânicos e que trocam tudo a torto e a direita, mesmo que a peça/equipamento não esteja com problemas. Devemos lembrar que em todas as profissões existem bons, maus e excelentes profissionais. Não posso negar que nessa área existem muitos maus profissionais e vários outros embusteiros, porém preciso reforçar o que sempre digo na sala de aula: O mercado está permeado de falsos técnicos de informática. Nem sempre por maldade ou ganância, mas muitas vezes por pessoas que julgam saber o necessário para concluir serviços e ganhar o sustento de suas famílias. Pessoas que acham que saber formatar uma máquina e limpar os contatos de um pente de memória faz delas técnicas no assunto.

Ser técnico é muito mais que isso e vai muito além disso. Exige cursos na área, estudo, bom senso, profissionalismo e um item que vem se tornando a cada dia mais um dos itens fundamentais para capacitar um técnico: saber ouvir, ter a humildade de reconhecer opiniões alheias e ter a mente aberta para novas tecnologias e soluções.

Pôxa Akira, o que você quer dizer com “saber ouvir, ter a humildade de reconhecer opiniões alheias e ter a mente aberta para novas tecnologias e soluções”? Todo técnico que se preze e que pensa em propor a melhor solução para o seu cliente deve saber que a opinião de um outro técnico pode ser importante e ás vezes nos ajudar a resolver aquele problema que parecia impossível de ser solucionado. Normalmente o que vemos quando dois técnicos se encontram é uma luta de gladiadores onde ambos querem provar a si próprios e ás vezes para o cliente, qual deles é o melhor e isso acaba afetando negativamente na solução do problema já que um não ouve a opinião do outro. Não vai longe. Há uns 8 meses mais ou menos, um amigo me liga e diz que o computador da empresa onde ele trabalha estava dando erro de disco de boot e sistema. Pelo telefone fizemos alguns procedimentos e pude constatar que o HD da máquina estava com problema já que era reconhecido até 10 minutos antes e agora nem aparecia mais no setup da BIOS. Me propus a fazer uma visita a empresa afim de resolver o problema, porém meu amigo disse que eles já tinham um técnico e que o mesmo havia vendido aquela máquina que era novinha. Disse a ele então que comentasse com o técnico que já haviamos detectado o problema e era só aplicar a solução mais cabível. Meu amigo disse ao técnico que eu já haviamos detectado o problema e o mesmo foi categórico ao dizer que eu estava maluco e não sabia o que dizia. Sem dar o braço a torcer fez todos os testes possíveis, procurou defeitos em lugares improváveis e por fim depois de quase 4 horas foi obrigado a reconhecer que o problema era mesmo aquele que lhe foi dito e que o sanaria o mais rápido possível. Resumindo, isso custou-lhe o contrato com a empresa que hoje me pertence já que resolvi o problema pelo telefone e em menos de 5 minutos o que ele levou mais de 3 horas para resolver. O problema aqui noi foi conhecimento técnico, não é o caso de eu ter ganhado o contrato por ser melhor profissional ou de ter mais conhecimentos, mas o fato do técnico não ter tido a humildade de aceitar uma opinião de um colega de profissão.

Quanto a “ter a mente aberta para novas tecnologias e soluções”, devemos lembrar que um bom técnico não levanta bandeiras, pode até ter suas marcas preferidas, porém jamais “obrigar” o cliente a usá-las, persuadir sim, mas nunca imperativamente. O bom técnico está sempre aberto a novas tecnologias, sempre testa novas ferramentas afim de aprimorar suas soluções. O bom técnico não pode diser bordões do tipo “desinstale esse Linux porque ele não presta e instale o Windows”, ou “não use OSX porque ele é …”. O bom técnico é aquele profissional polivalente (que se não souber usar ou implementar uma solução, diz que o procedimento ultrapassa o seu conhecimento) que está sempre disposto a pesquisar sobre algum assunto que não conhece antes de condená-lo, que apesar de não conhecer uma solução, sabe reconhecê-la como uma boa solução. Resumindo, o bom técnico sabe discernir uma boa solução mesmo que ele não saiba implementá-la. O cliente não pode mudar de rotina apenas porque o técnico não sabe implementá-la.

Outra coisa que acontece sempre na sala de aula e que de certa forma é esperado, é o surgimento de vários alunos que já trabalham na área e que aprenderam tudo na prática e que vem fazer o curso “apenas para tirar um diploma/certificação”. O mais engraçado é que esses alunos são os que mais aprendem. Porque isso? Acontece que muitos alunos/profissionais que aprendem tudo sozinho costumam aplicar uma solução (nem sempre correta ou nem sempre a melhor e ás vezes até incorreta), porque a mesma funciona. Com o ingresso no curso, aprendem a aplicar a melhor solução, com todo embasamento técnico, ou saber o porquê sua solução funciona. Em suma, o bom técnico é aquele que resolve o problema e o excelente técnico é aquele que detecta o problema, sabe resolvê-lo e aplica a melhor solução baseado naquilo que o cliente necessita.

Bem, ao longo dos posts tentarei da melhor forma possível, de forma clara e com linguajar fácil, resolver problemas, postar dicas, novidades e tutoriais.

Mande suas dúvidas, críticas e sugestões.

%d blogueiros gostam disto: